15 de ago de 2010

Mundo


          Oh mundo imundo e cruel
          Tua tarde sobre mim se escalda
          Chegando a ferir-me os olhos
          Tua noite de  intenso frio por
          Horas a fio desafia  minha sorte
          E tua manhã não da trégua à tortura
          Pois é nela, meu mundo imundo e cruel
          Que você desperta.